A IAF usa o termo “desenvolvimento de base” para descrever o processo mediante o qual as pessoas desfavorecidas se organizam por iniciativa própria para melhorar o bem-estar social, cultural e econômico das respectivas famílias, comunidades e sociedades. Este conceito baseia-se na premissa de que a chave das democracias sustentáveis, sociedades eqüitativas e economias prósperas é uma estratégia orientada para as pessoas que ressalta a participação, o desenvolvimento organizacional e a criação de redes.